Header Ads

Agentes do SIC acusados de terem baleado dois Jovens no Zango 4

Seis supostos agentes do Serviço de Investigação Criminal (SIC) dois dos quais identificados por Milton e Dias, estão a ser acusados de terem baleado dois jovens no zango 4, por causa de um espaço de terra.

SIC

A denúncia chegou ao Correio da Kianda nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira, 31/1, e quando nos deslocamos ao local, os dois Jovens baleados já tinham sido levados ao Hospital.

Sebastião, um dos familiares dos Jovens baleados , conta que o facto aconteceu por volta das 9 horas, quando seis supostos agentes, vestidos de coletes do SIC, chegaram ao local onde encontravam-se a construir uma casa , e foram abordados pelos agentes do SIC, que pediram aos jovens que parassem de construir, e abandonassem o local, sob-pena de serem mortos. Sebastião, que diz ser genro da proprietária do espaço, e que terá assistido o facto, em entrevista ao Correio da Kianda, diz tratar-se de uma perseguição de alguns agentes do SIC, que na tentativa de usurpar os seus espaços, têm usado ameaças com recursos a armas de fogo.

Sebastião, conta ainda, que os supostos agentes faziam-se acompanhar de uma carrinha Hilux Preta, e quando chegaram ao local, pediram que ninguém se retirasse daquele meio, ameaçando os pedreiros, e posteriormente quando decidiram abandonar o local, os Jovens foram surpreendidos com tiros de armas de fogo, que chegou a atingir dois jovens, um dos quais foi baleado com um tiro do peito e outro no braço.

Os agentes estão identificados, é o Senhor dias e o Milton. Nós já lhes conhecemos, porque não é a primeira vez que eles vêm aqui para nos perseguir. Esse assunto a polícia do zango já sabe, o SIC provincial têm conhecimento, porque nós desde o ano passado que temos se queixado. Conta!

Os Jovens baleados encontram-se hospitalizados, e a Polícia, após o contacto feito por este Jornal, prometeu pronunciar-se nos próximos dias. Um assunto, que o Correio da Kianda promete acompanhar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.